Posts em datas

Novembro 2019
S T Q Q S S D
« Out   Dez »
 123
45678910
11121314151617
18192021222324
252627282930  

Vamos ser gratos pela vida

Na semana passada falamos sobre a Adrenalina e o Cortisol que são liberados pelo cérebro de nossos pequenos quando expostos a ambientes abusivos, com muitos gritos, castigos e ameaças. Hoje iremos falar que o contrário também acontece e é muito verdadeiro.

Queremos estimular o cérebro de nossos pequenos a produzir os seguintes neurotransmissores: Dopamina, Ocitocina, Serotonina e Endorfina. Vamos conhecer cada um deles e entender como podemos ajudar nossos pequenos nessa rica produção dentro de seus cérebros.

Começaremos pela Dopamina, que é a recompensa natural do nosso corpo e que provoca excitação frente às novidades. Como por exemplo, a criança que está esperando a festinha de aniversário chegar e fica empolgada para saber (a toda hora, risos…) se o dia está chegando. A Dopamina provoca a expectativa boa,  estabiliza os movimentos, está ligada ao aprendizado pois é produzida na mesma região do cérebro, além de regular o bom humor.

Fisicamente a Dopamina incrementa o fluxo sanguíneo do coração e também aumenta o consumo de oxigênio do miocárdio, agindo diretamente no coração. A tendência é que a criança fique mais calma. Mas como ativamos a produção da Dopamina no cérebro? Através de contatos familiares positivos, contatos agradáveis com outras pessoas, contato com a natureza, novidades e expectativas, utilização de jogos, games e metas em família, sempre de forma moderada.  CUIDADO: o café, Coca-Cola, cocaína, cassinos, são formas artificiais da liberação da  Dopamina em nosso cérebros, ou seja, viciam. Por isso, é importante ensinar as crianças quais as formas naturais da liberação desse neurotransmissor, para que elas não recorram às formas artificiais no futuro, ou mesmo na infância, no caso do refrigerante.

Depois vem a Ocitocina, que é o hormônio que contrai o útero na hora do parto, mas que está presente no organismo masculino também. A Ocitocina é um ansiolítico natural, um neurotransmissor que relaxa e bloqueia o efeito do cortisol, acelerando a cura de feridas. Ela apaga aspectos dolorosos de experiências vividas, estimula a generosidade, facilita a integração social, dá a sensação de segurança, ajuda a criança a confiar nos outros, diminui o medo… e para estimular esse hormônio na cabecinha das crianças devemos simplesmente abraça-las coração com coração, confortar as crianças quando estiverem em situações em que esteja chorando, magoadas ou frustradas, falar com voz doce, olhar nos olhos da criança, e pronto!! Produção de Ocitocina liberada.

Em terceiro lugar, a Serotonina que traz segurança, quietude, alegria, contentamento interior, calma serena e sensibilidade ao que é belo. Ela deixará seu pequeno tranquilo e feliz. Quem não quer um filho tranquilo e feliz?

Liberamos a Serotonina através de experiências esteticamente belas, ou seja, através  da exposição do pequeno ao belo, tanto em casa quanto na escola, museus, exposições de artes,  através do contato com músicas de boa qualidade, da contemplação da natureza, e principalmente da meditação e oração. Todas essas ações liberarão Serotonina no cérebro.

E por fim, para completar esse combo de coisas boas que podemos ajudar nossos pequenos a produzirem em suas cabecinhas, a Endorfina, que é energia psíquica e física, o hormônio do prazer, que além de ser um analgésico interno, melhora a memória, o humor, aumenta a resistência e disposição física e mental, melhora a concentração, alivia dores, ajuda o sistema imunológico, entre muitas outras coisas.

Liberamos a Endorfina através das atividades físicas, através de momentos de alegria e prazer com seus pequenos, através de gargalhadas, relações mais próximas e da prática de atos de bondade.

Enfim, esse é o caminho do tesouro minhas caras amigas, aproveitem que o Natal está chegando para fazer aquele apanhado nos brinquedos do pequeno, leve-o para doar para quem precisa, regue esse momento com muitos abraços apertados e verdadeiros, passeios no parque para contemplar a natureza, piquenique com quem amamos, muito subir escadas e escorregar, fortalecendo nos pequenos a expectativa pela chegada do bom velhinho e ensinando-o a ser grato pela vida… e assim, vamos inundar essas cabecinhas de coisas boas.

Com amor, Gabi.

Gabriela Meira Aguado

7 thoughts on “Vamos ser gratos pela vida

  1. Amei esse post, e ali nada custa caro, tudo que vc citou temos de graça, seja no abraço, na natureza e até mesmo nos jogos em família! Ah se todo mundo entendesse a importância, tínhamos um mundo mais feliz! Parabéns pelo post!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *